You are currently viewing Mangal recebe treinamento sobre condicionamento, bem-estar e manejo de animais silvestres

Mangal recebe treinamento sobre condicionamento, bem-estar e manejo de animais silvestres

Com uma variada fauna de animais exóticos acolhidos, o Parque Zoobotânico Mangal das Garças é um local que nos conecta com as espécies de nossa região, mas manejá-los exige cuidados específicos e minuciosos. Para desenvolver um trabalho de eficiência foi feita a parceria do Parque Estadual Dois Irmãos, de Recife-PE, representado por Juvenal, com o Mangal das Garças, representado pelo veterinário Camilo González, que consistiu  em um treinamento de capacitação o que diz respeito ao condicionamento, ao bem-estar e ao manejo dos espécimes, na última semana.

“Os animais não podem ser privados de seus comportamentos naturais, comer, beber, etc., além de não poderem sentir medo e ansiedade. Este curso, para além do manejo de animais voltado aos técnicos ambientais e veterinários, também abrangiu toda a equipe operacional atuante no Mangal”, diz o biólogo, Juvenal Filho, que já foi tratador de animais no Mangal durante 11 anos desde a abertura do parque,que atualmente atua no setor de ornitologia do Parque Estadual Dois Irmãos.

Juvenal acrescenta que as técnicas apresentadas no curso têm muitas utilidades, dentre elas a maneira adequada de contenção física com menos estresse; técnicas voltadas para a socialização dos animais; condicionamento operante com reforço positivo, uma técnica na qual quando o animal tem uma resposta positiva ao adestramento ele ganha uma recompensa; e também houve um trabalho de etologia animal, que é um estudo comportamental, que analisa as ações repetidas e padronizadas que as espécies fazem no dia a dia, ela nos ensina a observar os animais para termos respostas adequadas as ações de cada espécime, que pode estar tendo um comportamento positivo ou prejudicial por diversos fatores. É essencial para identificar possíveis falhas no comportamento natural do animal.

“No Parque Dois Irmãos eu também desenvolvo a parte burocrática: a organização de registros dos animais, onde há as observações diárias das espécies, quando identificar quando o animal está com estresse, etc. Tudo isso são ferramentas preventivas para que possamos dar condição e qualidade de vida a estas espécies”, constata Juvenal.

O veterinário do Mangal, Camilo González, diz que o treinamento foi muito rico para toda a equipe técnica do Mangal, pois foi inteiramente focado no bem estar e no conhecimento individual de cada animal. “Foi muito interessante. Nos sentimos motivados para aprimorar mais ainda nossos protocolos de bem estar animal, para nos aproximarmos ainda mais às práticas de observação dos animais”, discorre Camilo.

González destaca que este treinamento deu ênfase na importância de cada um no trabalho de poder dar exemplo de educação e preservação ambiental para a população, pois para fazer isso, deve-se conhecer o animal.

Programação diária no Mangal das Garças:
– Alimentação das Iguanas no caminho para o farol – 8h30
– Alimentação das Tartarugas e peixes no lago – 9h
– Passeio com a coruja Nairóbi: de terça a sexta, às 9h
– Alimentação das garças no Recanto da Curva: 11h, 15h, 17h30.
– Soltura das borboletas no Borboletário: 10h e 16h (monitorado)
– Apresentação das aves do Viveiro das Aningas – 16h30
– Passeio da coruja Olívia – 17h

Por Gabriel Nascimento / Ascom OS Pará 2000

Deixe um comentário