Mangal das Garças recebe jabutis-piranga, aperemas e uma nova coruja-do-mato

Mangal das Garças recebe jabutis-piranga, aperemas e uma nova coruja-do-mato

Os animais chegaram ao Parque pela Equipe de Fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente de Castanhal, e foram assitidos pelo Hospital Veterinário da UFPA

O Mangal das Garças recebeu três novos jabutis-piranga (Chelonoidis carbonaria) filhotes, duas tartarugas aperemas (Rhinoclemmys punctularia) fêmeas adultas e também uma corujinha-do-mato (Megascops choliba). Os animais chegaram ao Parque no dia 22, deste mês de outubro, por meio da Equipe de Fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) de Castanhal. Antes, eles passaram por tratamento médico no Hospital Veterinário da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Os jabutis foram enviados ao Mangal por estarem na condição de filhotes. “Na natureza os jabutis vivem em grupos e três filhotes sozinhos, provavelmente, não iriam conseguir sobreviver no habitat natural”, esclarece Camilo González, veterinário do Mangal das Garças.

Já a coruja-do-mato está com uma fratura na asa, “nessas condições a coruja não irá conseguir voar e tampouco caçar”, constata Camilo. González acrescenta que as corujas-do-mato também são espécies que costumam viver em grupo e como o parque zoobotânico já tem a Arya, que também é uma coruja-do-mato, a equipe técnica do Mangal irá compor um novo casal.

 

As tartarugas aperemas foram entregues voluntariamente à Semma de Castanhal por seus antigos donos. “No Parque, elas serão criadas no lago, onde há animais da mesma espécie, uma alimentação controlada e um fluxo controlado de animais, onde existe toda uma propensão para que possam viver saudavelmente durante um longo tempo’, explica o veterinário. 

Os animais vieram devidamente tratados do Hospital Veterinário da Universidade Federal do Pará (UFPA) e não precisaram fazer exames no parque. “Os espécimes seguem em quarentena passando pelo processo de adaptação, que se desenvolve positivamente”, finaliza Gonzáles.

SERVIÇO
Mangal das Garças – Aberto de quarta a domingo, de 8h às 18h – Fecha às segundas para manutenção. 

Para acesso e permanência é obrigatório o uso de máscara.

Entrada gratuita, com algumas atrações monitoradas no valor de R$ 5 reais, cada ou R$ 15,00, todas. São elas: Viveiro das Aningas, Museu Amazônico da Navegação, Farol e a Reserva José Márcio Ayres (Borboletário) do parque zoobotânico.

Programação diária no Mangal das Garças:

– Alimentação das Iguanas no caminho para o farol – 8h30

– Alimentação das Tartarugas e peixes no lago – 9h00

– Passeio com a coruja Arya: de terça a sábado, às 9h00

– Alimentação das garças no Recanto da Curva: 11h, 15h, 17h30.

– Soltura das borboletas no Borboletário: 10h e 16h (monitorado)

– Apresentação das aves do Viveiro das Aningas – 16h30

– Passeio da coruja Olívia – 17h

*Texto de Gabriel Nascimento / Ascom Pará 2000.

Deixe uma resposta