Mangal das Garças faz homenagem ao Dia do Biólogo, comemorado dia 3 de setembro

Mangal das Garças faz homenagem ao Dia do Biólogo, comemorado dia 3 de setembro

Sendo uma verdadeira síntese da fauna e da flora amazônica, o Parque Zoobotânico Mangal das Garças necessita de cuidados especiais para ter este majestoso ecossistema preservado, de modo a garantir que o mesmo possa ser apreciado repetidas vezes, sem que deixe de ser algo surpreendente para os amantes da natureza. Para que esta conservação ambiental seja possível, o espaço administrado pela Organização Social Pará 2000, conta com a ajuda de um profissional de valor inestimável neste processo: o biólogo.
Tais profissionais têm como função principal estudar as mais variadas formas de vida existentes, observando origens, desenvolvimentos, funcionamentos, reproduções e relacionamentos dos seres vivos no ambiente em que vivem. Trata-se de uma área de estudo amplamente complexa e necessária. Por isso, nada mais justo do que enaltecer essa profissão no dia 03 de setembro, que é o Dia do Biólogo.
“A profissão de biólogo no Brasil nunca foi algo tão fácil. Precisamos estar o tempo todo em movimento, nos atualizando, lendo artigos e fazendo especializações. Trabalhar no Mangal das Garças me deu o privilégio de ter um grande contato com a natureza, mesmo estando na cidade”, comenta Basílio Guerreiro, biólogo do Mangal das Garças.
O biólogo acrescenta que é uma profissão enriquecedora e que no Parque teve a possibilidade de conhecer outros animais de perto, já que a maioria dos espécimes que trabalhou anteriormente, eram de outros grupos, principalmente mamíferos e outros insetos.
“No Mangal, trabalho diretamente com as borboletas, é um serviço muito gratificante e minucioso, que requer bastante atenção. Me sinto feliz demais em ter essa oportunidade de ter este contato com os animais e, além disso, de ter contato com a vasta flora amazônica do Parque Zoobotânico”, declara Guerreiro.
O biólogo finaliza dizendo que se sente muito grato por poder participar deste processo de evolução do Mangal das Garças, ajudando a cuidar tanto dos animais, quanto das plantas, que compõem a beleza que muito impressiona e é apreciada pelos visitantes.
Programação diária no Mangal:
– Soltura das borboletas no Borboletário: 10h e 16h (monitorado)
– Passeio da Coruja Olívia: de terça a sexta – 17h
– Alimentação das garças no Recanto da Curva: 11h, 15h, 17h30
Serviço
O acesso ao Mangal das Garças exige o uso obrigatório de máscara e permanência no local.
Funcionamento: de terça a domingo, das 8h às 18h. O espaço fecha às segundas para manutenção.
Espaços monitorados: Farol, Viveiro das Aningas, Museu Amazônico da Navegação e reserva José Márcio Ayres (borboletário). Para visitar os espaços monitorados, é necessário adquirir o ingresso por R$ 5,00.

Deixe uma resposta