Mangal das Garças terá sala de Necropsia

Preocupada com a preservação da fauna e flora amazônicas a Organização Social Pará 2000, que administra o Mangal das Garças, anuncia um novo espaço que irá garantir a melhoria dos serviços oferecidos no Parque: trata-se da sala de necropsia.

A medida atende a instrução normativa do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA, quanto às instalações de jardim zoológicos, que além de exigir medidas higiênico-sanitárias e de segurança, determina que os parques possuam sala de necropsia devidamente equipada.

O local irá agilizar a investigação da causa mortis dos animais, viabilizando a realização da necropsia imediatamente após o óbito. Atualmente, as necropsias eram realizadas no Museu Paraense Emílio Goeldi, sendo necessário aguardar disponibilidade de local e transporte.

Devido ao local ser adequado exclusivamente à coleta de amostras para histopatologia, o acesso será restrito. Apesar de não serem permitidas visitas ao local durante as ações de educação ambiental realizadas habitualmente no Mangal, a sala de necropsia também terá função educacional.

“Além de sua atividade fim, a sala será utilizada para treinamento técnico dos tratadores de animais, estagiários do Mangal e de outras instituições, servindo como local para estudo prático de anatomia”, explica Stefânia Miranda, médica veterinária do Parque.

Texto: Beatriz Pastana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *